"Testemunhar e anunciar a mensagem cristã, conformando-se com Jesus Cristo"

Páginas

sábado, 30 de agosto de 2014

Ou paramos os muçulmanos radicais ou voltaremos à pré-história!


  Os patriarcas católicos e ortodoxos do Oriente Médio, reunidos nestes dias em Bkerké, no Líbano, lançaram ao mundo inteiro um apelo a intervir com urgência contra a ameaça dos jihadistas do autoproclamado Estado islâmico. A propósito, eis o que disse o patriarca de Antioquia dos Maronitas, o Cardeal Béchara Boutros Raï, entrevistado pela Rádio Vaticana: Cardeal Béchara Boutros Raï: “O que está acontecendo por obra do Estado islâmico e de outros grupos fundamentalistas, nos reconduz à pré-história, ao tempo em que ainda não havia nenhuma lei. Dou um exemplo. Um belo dia o Estado islâmico emite um decreto para os cristãos: ou se convertem ao Islã ou devem pagar a taxa, porque não são muçulmanos, ou deixem imediatamente suas casas. Vocês têm dois dias, do contrário... a espada.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Hoje é Dia do martírio de São João Batista


  A festa da natividade de são João Batista ocorre no dia 24 de junho. Ela faz parte da tradição dos cristãos como esta que celebramos hoje, do martírio de são João Batista. No calendário litúrgico da Igreja, esta comemoração iniciou na França, no século V, sendo introduzida em Roma no século seguinte. A origem da comemoração foi a construção de uma igreja em Sebaste, na Samaria, sobre o local indicado como o do túmulo de são João Batista. 

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Hoje é Dia de Santo Agostinho


  Aurélio Agostinho, o Santo Agostinho de Hipona foi um importante bispo cristão e teólogo. Nasceu na região norte da África em 354 e morreu em 430. Era filho de mãe que seguia o cristianismo, porém seu pai era pagão. Logo, em sua formação, teve importante influência do maniqueísmo (sistema religioso que une elementos cristãos e pagãos). Santo Agostinho ensinou retórica nas cidades italianas de Roma e Milão. Nesta última cidade teve contato com o neoplatonismo cristão. 

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Hoje é Dia de Santa Mônica


  Mônica nasceu no norte da África e sempre foi cristã. Casou-se, porém, com um pagão de nome Patrício, com quem teve três filhos.  Um deles, mais tarde viria a ser um dos personagens mais importantes da Igreja: Santo Agostinho. O marido a fez sofrer bastante, mas Mônica confiava em Deus e pedia sempre a graça da conversão de seu marido, o que veio a conquistar um ano antes de seu falecimento. Viúva, Mônica passou a concentrar sua atenção nos filhos, sobretudo em Agostinho que se revelava um jovem rebelde, apesar da extrema inteligência.

Papa Francisco: Fofoca é pecado!


  Retomando o ciclo de catequeses sobre a Igreja, nesta quarta-feira, 27, Francisco refletiu junto aos 12 mil presentes sobre a profissão de fé e o ‘Credo’, ressaltando a importância de sermos “artífices de paz e reconciliadores” em nossas comunidades. “A Igreja é una e santa – como professamos no Credo –, mas esta unidade e santidade não são obra nossa; elas vêm de Deus. Na verdade, Jesus, quando estava para oferecer a sua vida por nós, rezou ao Pai pela unidade da Igreja, pedindo que todos os seus discípulos vivessem unidos com a Santíssima Trindade e uns com os outros”, iniciou o Papa.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Milicianos islâmicos continuam a dizimar cristãos


  A milícia radical islâmica Boko Haram assassinou dezenas de cristãos na localidade de Madagali, norte da Nigéria, tomada pelos rebeldes na última semana, informaram nesta sexta-feira, fontes locais. Madagali, situada no Estado de Adamawa, está próxima da localidade de Gwosa, onde no último domingo o grupo fundamentalista declarou um Califado Islâmico. “Dezenas de pessoas foram assassinadas e uma grande quantidade de prédios pertencentes à Igreja foram queimados”, relatou o porta-voz da igreja da localidade, Gideon Obasogie, citado pelo diário local “The Punch”.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Mesmo que digam que "não", muçulmanos desejam exterminar Ocidente cristão


  O Arcebispo Caldeu de Mosul (Iraque), Dom Emil Nona, advertiu que os cristãos de todo o mundo enfrentariam o mesmo sofrimento que a sua arquidiocese sofreu nas mãos dos extremistas muçulmanos se não tomarem “decisões fortes e corajosas”. Em declarações ao jornal italiano Corriere della Sera em 9 de agosto desde Erbil, no Curdistão Iraquiano, Dom Emil Nona advertiu que “nossos sofrimentos hoje são o prelúdio dos que vocês, europeus e cristãos ocidentais, também sofrerão no futuro próximo”.